Saae decreta racionamento de água em Itabira

Saae decreta racionamento de água em Itabira

A Prefeitura de Itabira publicou decreto nesta terça-feira (5) com autorização para que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) adote o racionamento de água no município. Por meio desse ato, é previsto o rodizio diário entre os bairros com objetivo de equalizar os reservatórios da cidade, hoje praticamente exauridos em função do drástico período de escassez. A medida vale até o dia 20 de outubro.

A decisão pelo decreto de racionamento se dá pela forte estiagem dos últimos meses, um problema verificado em várias partes do Brasil, especialmente em Minas Gerais, e que tem agravado o crônico problema da distribuição de água em Itabira.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Para montar o cronograma de racionamento, os técnicos do Saae mapearam a rede de abastecimento de água em Itabira em seis regiões e criaram uma tabela que prevê a interrupção diária em cada um dos grupos. Assim, cada bairro da cidade ficará desabastecido um dia por semana. Nos domingos não haverá racionamento.

De acordo com o Saae, a divisão regional leva em consideração critérios como capacidade de reservatórios, população e extensão geográfica do bairro.  “Temos quilômetros de rede de água e não escolhemos abrir e fechar registros por nome de bairro. Há critérios técnicos. Todas nossas ações de manobras são planejadas e objetivam equilibrar a distribuição de água na cidade”, explica o gerente-operacional da autarquia, Júlio Saldanha.

Durante o período de validade do racionamento, hospitais não terão o abastecimento comprometido. O Saae também adotará estratégias para que não falte água em serviços essenciais, como PSFs, centros de referências sociais (Cras) e outros endereços que demandem atenção especial.

O cronograma de racionamento será amplamente divulgado à população por diversos meios, físicos ou eletrônicos, redes sociais e veículos de imprensa. Também será montado um grupo de discussão com entidades, setores da sociedade civil e Câmara de Vereadores.

“Nossa intenção é que a comunidade entenda tudo o que estamos fazendo, da maneira mais transparente possível. É um momento crítico, uma estiagem muito severa e que tem comprometido a prestação do serviço. Não estamos medindo esforços para amenizar a situação. O racionamento é uma ação dura, sabemos disso, mas algo necessário agora para não comprometer ainda mais o abastecimento do itabirano. Esperamos que ao final desses 15 dias estejamos com uma situação muito melhor que a de hoje”, diz a presidente do Saae, Karina Lobo.

Situação atual na ETA Gatos

Uso consciente

O cenário grave aumenta ainda mais a importância do uso consciente da água. Por isso mesmo, o decreto da Prefeitura também autoriza que o Saae estabeleça restrições para utilização de água tratada em atividades que não sejam consideradas essenciais. A autarquia poderá intensificar a fiscalização e vedar o uso do recurso em atividades como:

– Lavagem de veículos automotores de qualquer espécie com água potável distribuída pelo Saae;

– Irrigação de gramados, jardins e floreiras;

– Reposição total ou troca de água de piscinas de clubes, entidades ou residências;

– Lavagem de calçadas de prédios comerciais e industriais, condomínios ou residências.

Ainda durante a vigência do decreto, os estabelecimentos industriais, comerciais e residenciais deverão restringir o uso da água potável ao mínimo indispensável para suas atividades consideradas essenciais, conforme as especificidades de cada imóvel. O descumprimento dessas medidas poderá acarretar em advertência e, em caso de reincidência, aplicação de multa conforme legislação municipal.

Mais detalhes do racionamento e da atual situação hídrica de Itabira serão informados pela presidente Karina Lobo nesta terça-feira, em entrevista coletiva, às 10h, na sede do Saae, no bairro Pará.

Cronograma do racionamento:

por Coordenadoria de Comunicação Social

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui