São Gonçalo intensifica combate à dengue

Colaboração de toda a sociedade é essencial para derrotar o mosquito Hendrigo Costa Acom/PMSGRA

O número de casos de dengue tem aumentado em ritmo acelerado por toda Minas Gerais. Dados do Governo do Estado apontam que, em comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento da doença ultrapassa 1.000%.

Em São Gonçalo do Rio Abaixo, o número de casos confirmados subiu de 2, em 2018, para 21, em 2019. Com o objetivo de conter o avanço dos casos de dengue no município, a Prefeitura está intensificando as ações de combate ao mosquito.

Por meio da campanha ‘Todo dia é dia de combater o mosquito’, a Administração Municipal pretende conscientizar e mobilizar a sociedade para fazer a sua parte e ajudar a derrotar o Aedes. Entre as atividades previstas estão a distribuição de material informativo para orientar a população e a intensificação de mutirões de limpeza.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde (Visa), Elaine Fagundes, este ano possui tendências epidêmicas. “Tivemos epidemia em 2013 e 2016, por estatística 2019 também é um ano epidêmico, apesar de trabalharmos para evitar essas ocorrências”, afirma. Elaine alerta que a situação requer atenção das autoridades, mas a população é a principal protagonista para coibir a proliferação do mosquito. “A participação da sociedade é fundamental para o controle da doença. Quanto mais ágil for a mobilização para exterminar o Aedes aegypti, menor será o número de pessoas infectadas”, lembra a coordenadora.

A secretária de Saúde, Luciana Bicalho, informou que as unidades de Saúde do município estão aptas a diagnosticar e tratar a doença. “Nossa equipe está capacitada para prestar atendimento ao paciente e, por meio da Farmácia Municipal, ofertamos os medicamentos necessários para o tratamento”, ressalta Luciana que reforça que, mesmo com toda a assistência da Saúde, o melhor meio de se ver livre da dengue é persistir no combate ao mosquito. “Fazer o dever de casa é fundamental para não contrair a doença e preservar a vida. Remover os focos de água parada em casa é algo que não toma muito tempo e deve ser feito diariamente”, alerta Luciana.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui