Para que a vacina da covid-19 seja administrada com qualidade e segurança nas pessoas incluídas nos grupos prioritários, há todo um trabalho responsável e coordenado, que envolve mais de 8 mil profissionais em todo o estado. Para que os imunizantes cheguem a cada um dos 853 municípios de Minas Gerais, atuam trabalhadores da área de Saúde e das Forças de Segurança do Estado (Gabinete Militar do Governador, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar).

Para que a população entenda melhor sobre a logística dessa distribuição, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) traçou o caminho da vacina contra a covid-19 no estado, desde quando elas chegam em Belo Horizonte até serem aplicadas no grupo prioritário nesta primeira fase da maior campanha de vacinação da história de Minas Gerais. Confira:

 

Combate à covid-19

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus. Uma das primeiras ações foi a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse de cerca de 2 mil para quase 4 mil o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva.

De forma antecipada, Minas garantiu a compra de 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui