Segundo análise, água do posto do Novo Cruzeiro era imprópria para consumo

De acordo com análise, consumo da água pode causar diarreia e infecção urinária. Foto: Divulgação

A empresa de análises químicas Bioanálise, de João Monlevade, apresentou, na tarde da última sexta-feira (27), o laudo técnico com o resultado da análise da qualidade da água consumida na Unidade Básica de Saúde do Novo Cruzeiro, após a descoberta de diversos pombos mortos dentro das caixas d’água do local.

De acordo com o resultado da análise, feita a pedido dos funcionários do posto, a água do local é imprópria para consumo, pois foram encontradas bactérias coliformes totais e escherichia coli, provenientes das fezes dos pombos, que podem causar diarréia, gastroenterite e infecção urinária. Ainda segundo o laudo, a água do posto está em não conformidade aos padrões estabelecidos pela Portaria 2914, de 11 de dezembro de 2011, do Ministério da Saúde.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui