Segurança no Carnaval será reforçada com drones

Gil Leonardi/Imprensa MG Neste ano, sete drones serão para patrulhamento aéreo ininterrupto

As forças de Segurança Pública do Governo de Minas traçaram um planejamento integrado estratégico para garantir a segurança dos foliões e da população em geral durante o Carnaval de 2019.

Para quem vai curtir a folia em Belo Horizonte, um dos destaques é a atuação de duas carretas do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC Móvel), uma superestrutura tecnológica que reúne sistemas de segurança pública e câmeras que alcançam até cinco quilômetros, com visão térmica e noturna, além de espaço para trabalho integrado de profissionais de diferentes corporações. Ao mesmo tempo, a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros vão intensificar sua atuação no período, com reforço de efetivo e utilização de tecnologias de longo alcance e precisão, como os drones.

A unidade móvel possui câmeras de reconhecimento facial e com capacidade de mapeamento do entorno em um raio de até cinco quilômetros, além de visão noturna e leitura de calor, que possibilita inclusive a identificação de armas e objetos perfuro-cortantes. Aliando a tecnologia ao compartilhamento de informações entre as forças de segurança, será possível fazer intervenções rápidas para coibir eventuais crimes.

“As câmeras fazem esse giro de 360º e possibilitam que os profissionais reportem via rádio, em tempo real, às equipes que estarão na ponta, direcionando para as abordagens necessárias”, detalha o diretor do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR/MG), Leandro Almeida.

Outra novidade deste ano nas carretas do CICC Móvel é o vídeomonitoramento por meio de drones, que vão sobrevoar as áreas no entorno dos veículos. A medida, realizada em parceria com a Polícia Civil, vai ampliar a capacidade de monitoramento visual das unidades móveis. As carretas do CICC Móvel têm entre nove e 12 postos de trabalho, reunindo profissionais de sete diferentes instituições que mantêm contato direto e permanente com a sala de situação do CICCR: Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal, Administração Prisional e Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo.

Ação também no interior

Enquanto as carretas móveis estarão focadas nos pontos mais sensíveis de Belo Horizonte, a sala de situação do CICCR vai reunir 22 instituições – entre elas Sesp, PM, PC, Polícia Rodoviária Federal, CBTU e Infraero – em plantão de 24 horas para monitoramento de incidentes em todo o estado, garantindo tomadas de decisões estratégicas com agilidade. Será possível monitorar mais de 1.200 câmeras, com abrangência na Região Metropolitana de Belo Horizonte, rodovias como BR-040, BR-381 e MG-010, além de aeroportos e outros ambientes no interior do Estado.

Foram mapeados os principais shows e festividades de Carnaval do estado e, a partir de sexta-feira, o CICCR também vai acompanhar, simultaneamente, 115 eventos distribuídos pelas 19 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Minas. As informações chegarão em tempo real e, havendo necessidade, o CICC fará as articulações necessárias para apoiar as forças de segurança em cada cidade.

Importante ressaltar que o Disque Denúncia 181 também estará ativo durante o Carnaval, funcionando 24 horas em todo o Estado para receber denúncias de crimes e sinistros. O tráfico de drogas é um dos crimes que podem ser denunciados e, em geral, tem aumento de registros durante o período.

No CICCR, os profissionais também terão o apoio do Painel Integrado de Eventos de Segurança Pública (Piesp), tecnologia que estreou no ano passado para gerenciar os acontecimentos em tempo real. O sistema, desenvolvido pela Sesp, vai reunir, em um feed de notícias, minuto a minuto, informações e comandos de trabalho e de solução de problemas para os profissionais dos 22 órgãos. O Piesp vai possibilitar o acompanhamento instantâneo de todas as ocorrências com georreferenciamento exato de onde cada problema acontece. Assim, o tempo de intervenção em cada caso é diminuído.

Celulares roubados serão inutilizados imediatamente

A equipe responsável pela Central de Bloqueio de Celulares (Cbloc) – iniciativa da Sesp que possibilita o bloqueio de aparelhos celulares roubados ou furtados – também será reforçada durante o Carnaval. Assim que o cidadão registrar a ocorrência de eventual furto ou roubo de seu celular, o aparelho será inutilizado imediatamente.

“Quem for vítima de furto ou roubo de celular poderá dirigir-se à Delegacia Móvel ou a uma base móvel da Polícia Militar para registrar o boletim de ocorrência e imediatamente efetivar o bloqueio do aparelho via o site da secretaria, que estará disponível em todas essas estruturas”, explica o diretor do CICCR. “Essa é uma mensagem para os infratores de que o equipamento furtado estará inutilizado de imediato, sem qualquer valor de mercado”.

PM reforça trabalho com drones

Uma inovação importante do trabalho da Polícia Militar neste ano será a utilização de sete drones para patrulhamento aéreo ininterrupto, com capacidade de abrangência de 20 viaturas cada um. Além da captação de imagens com alta precisão e possibilidade de sobrevoo na chuva e à noite, os drones receberão giroflexs que servirão também para que aqueles que estejam motivados para o crime tenham a certeza de que não sairão impunes.

“A Polícia Militar inovou neste ano não só com as plataformas de observação elevadas, com seis câmeras e capacidade de aproximar três quilômetros, mas também o patrulhamento por drones”, ressalta o major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar. “Os policiais serão vistos nos grandes blocos. Nas plataformas elevadas, eles poderão direcionar lasers e canhões de luz para facilitar a aproximação cirúrgica a infratores pelos policiais que estarão na rua”.

Ao todo 8.500 policiais – podendo chegar a 12 mil, com remanejamento da região metropolitana – estarão atuando nas ruas de Belo Horizonte. Quatrocentos policiais do interior também poderão reforçar o policiamento na capital.

“A PM já se planeja para que não tenhamos nessa época férias ou folgas para os militares. Nosso efetivo total – quase 43 mil homens – estará atuando ininterruptamente. Sabemos que a presença policial muitas vezes é suficiente para inibir ações de grupos mal-intencionados”, pontua Santiago.

Atenção redobrada para a importunação sexual

Para prevenir a importunação sexual, a PM vai distribuir 100 mil ventarolas na capital e no interior, divulgando a campanha “Meu corpo não é público” e “Troco seu ‘elogio’ por respeito”. O comércio e a rede hoteleira também receberão 100 mil panfletos com dicas importantes de segurança. Entre as dicas estão a utilização de doleiras para guardar o celular sempre à frente do corpo e o uso de crachás com contatos por crianças.

Para garantir um atendimento ágil e eficaz ao cidadão durante o Carnaval, a Polícia Civil de Minas vai duplicar seu efetivo nas delegacias de plantão, na Delegacia de Mulheres e no Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA-BH). Uma Delegacia Móvel será instalada na Praça da Estação, para registro de ocorrências e atendimento ao público, e a Delegacia Especializa Adjunta ao Juizado Especial Criminal também atuará em regime 24 horas para lavratura de tipos penais de menor potencial ofensivo, desafogando o atendimento das demais unidades. A corporação receberá ainda um reforço de policiais do interior para fortalecer os trabalhos na capital e nas cidades mapeadas com grandes eventos no período.

Segundo o delegado Felipe Falles, coordenador de Operações da Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária da PC, um dos focos do trabalho neste ano será o fortalecimento do plantão da Delegacia de Mulheres. “Implementamos o plantão 24 horas da Delegacia de Mulheres e duplicamos o seu efetivo. Teremos também uma unidade avançada da Delegacia de Mulheres, no lado externo, para desafogar eventuais ocorrências que cheguem na delegacia de plantão”, explica.

Segundo o delegado, em casos de assédio, a orientação é acionar a Polícia Militar, que direcionará a ocorrência para a delegacia de plantão. “No entanto, se a pessoa for assediada e quiser ir diretamente à delegacia, qualquer unidade estará disponível para lavrar esse Reds”.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui