Professores da rede estadual que atuam em João Monlevade aderiram à paralisação estadual convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores Únicos em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) e cruzaram os braços.

Anúncios

As aulas estão suspensas e só devem retornar na semana que vem, caso o governador Fernando Pimentel (PT) faça o pagamento da primeira parcela dos salários da categoria. O montante deveria ter sido pago na semana passada. No entanto, segundo o governo petista, devido às dificuldades financeiras, sofreu atraso. A promessa é de que os salários caiam nas contas dos professores ainda nessa sexta-feira (18).

Continue lendo após o anúncio

Além do protesto pelo atraso dos pagamentos, os educadores cobram o fim do parcelamento dos salários, medida adotada pelo governador.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) reiterou que se empenhou em dialogar com a categoria desde o começo da primeira greve de 2018, que teve início em 8 de março e terminou em 23 de abril.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui