Sessão sigilosa: homem que matou adolescente é condenado

A sentença foi lida por volta das 15h40 desta quarta-feria (14). Fotos/Kátia Passos

Em julgamento, atípico, a portas fechadas para preservar as identidades das testemunhas, realizado nessa quarta-feira (14), o Tribunal do Júri do Fórum Milton Campos de João Monlevade condenou a 14 anos, nove meses e dois dias de prisão, Leonardo Augusto Andrade, 25 anos. Ele é acusado de matar a tiros o adolescente Mauro Ferreira, de 16 anos, no final do ano passado. Leonardo está preso há oito meses, desde a época do crime.

O corpo da vítima foi encontrado numa trilha que fica em uma mata próxima do bairro Vale do Sol, já em estado avançado de decomposição.

De acordo com a sentença proferida pelo Juiz Rodrigo Braga, às 15h40, Leonardo deverá cumprir pena em regime fechado e não poderá recorrer em liberdade. A advogada dele vai apelar da decisão.

Leonardo foi denunciado pelo crime de homicídio, coação e corrupção de menores.

Pelo crime de homicídio ele foi sentenciado a 12 anos, um ano por coação e um ano, seis meses e dois dias por corrupção.

A promotora do caso, Thaís Torres de Rabelo Gonçalves, afirmou que a condenação foi justa. Ela disse não poder dar maiores detalhes do julgamento devido ao sigilo imposto às identidades das testemunhas.

 

Leonardo Augusto Andrade, que está preso desde a época do crime, foi sentenciado a 14 anos de prisão (Kátia Passos)

 

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui