Redutores já provocaram acidentes no local

Motoristas que circulam pela avenida Getúlio Vargas, próximo ao posto de combustíveis Castelinho, devem ficar atentos aos novo quebra-molas instalados pelo Setor de Trânsito (Settran), da prefeitura de João Monlevade.

Além de estarem sem a pintura no solo, os redutores estão visivelmente fora dos padrões exigidos pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), órgão que disciplina o assunto.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Pelo menos uma colisão traseira de veículos já ocorreu no local, em função da falta de sinalização dos obstáculos colocados na segunda-feira (08).

A falta de respeito com padrões, estabelecidos pelo Contran, já foi alvo de diversas reclamações e críticas por parte de motoristas, mas nada foi feito pelo órgão responsável na cidade e eles continuam por toda parte.

Infelizmente isso acontece tendo em vistas o despreparo das pessoas responsáveis, que ocupam tais cargos no lugar de técnicos.

Diz o parágrafo único do artigo 94 da resolução 39/98 do Contran: “É proibida a utilização de ondulações transversais e de sonorizadores (os chamados de taxões), como redutores de velocidade, salvo em casos especiais definidos pelo órgão ou pela entidade competente, nos padrões e critérios estabelecidos pelo Contran”. Também cabe ao órgão responsável pelo tráfego da via apontar a sinalização adequada -com placas de indicação de velocidade máxima permitida, por exemplo- para que o redutor não vire um obstáculo infeliz para motoristas.DSC_0908

Veja o que diz a Norma do CONTRAN:

“Art. 3º As ondulações transversais às vias públicas denominam-se TIPO I e TIPO II e deverão atender aos projetos-tipo constantes do ANEXO I da presente Resolução. Deverão apresentar as seguintes dimensões:

I – TIPO I:

  1. a) largura: igual à da pista, mantendo-se as condições de drenagem superficial;
  2. b) comprimento: 1,50
  3. c) altura: até 8cm (máximo).

II – TIPO II:

  1. a) largura: igual à da pista, mantendo-se as condições de drenagem superficial;
  2. b) comprimento: 3,70m;
  3. c) altura: até 10cm (máximo).

Art. 4º Os sonorizadores deverão atender ao projeto-tipo constante do ANEXO II da presente

Resolução, apresentando as seguintes dimensões:

I – largura do dispositivo: igual à da pista, mantendo-se as condições de drenagem superficial;

II – largura da régua: 0,08m;

III – espaçamento entre réguas: 0,08m;

IV – comprimento: 5,00m;

V – altura da régua: 2,5cm.

Art. 5º As ondulações transversais são:

I – TIPO I: Somente poderão ser instaladas quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 20 km/h, em vias locais, onde não circulem linhas regulares de

transporte coletivo;

II – TIPO II: Só poderão ser instaladas nas vias:

  1. a) rurais (rodovias) em segmentos que atravessam aglomerados urbanos com edificações lindeiras;
  2. b) coletoras;
  3. c) locais, quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 30km/h.

Art. 6º Os sonorizadores só poderão ser instalados em vias urbanas, sem edificações lindeiras, e em rodovias, em caráter temporário, quando houver obras na pista, visando alertar o condutor quanto à necessidade de redução de velocidade, sempre devidamente acompanhados da sinalização vertical de regulamentação de velocidade.

Os redutores foram instalados pelo Settran na segunda-feira e ainda estão sem sinalização de solo
Os redutores foram instalados pelo Settran na segunda-feira e ainda estão sem sinalização de solo
Anúncios
Publicidade

6 COMENTÁRIOS

  1. Caracteriza total falta de experiência dos gestores do setor de transito da cidade, neste caso oriento os
    prejudicados entrarem com uma ação contra o município que e responsável pela empresa de transito da
    cidade, pois além de estarem fora dos padrões não estão devidamente sinalizados neste caso por ser arbitrado
    uma multa ao município até a regularização do mesmo.

  2. Enquanto isso bairros precisando de melhorias e vão mexer em coisas que nao tem nada haver e estao colocando outros como em frente a agencia de carros contorno . Total vergonha !

  3. O sr.J. Leal é muito fraco como “chefe” de transito. Entende nada,por isso vive fazendo experiecias nas ruas da cidade sem comando. Ainda dias atrás questionado por mim sobre a desorganização do trânsito perto da FUNCEC disse-me que os moradores da vila tanque deveriam passar pelo estádio e evitar o morro do jullinho. É a gestão desse sr.que rege o transito dez organizado daqui. Cadê os vereadores deste lugar?

  4. Tem que mandar rebaixar todos os quebra-molas fora do padrão,nem que seja por ordem judicial. Onde estão os vereadores que só pensam nos altos salários?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui