Jéssica Rodrigues é engenheira de minas e foi trainee da Vale em 2019. Hoje Jéssica trabalha no Centro de Operações Integradas do Corredor Norte, em São Luís/MA

O Programa Trainee Especialista em Engenharia e Geologia é direcionado a profissionais formados em engenharia ou geologia entre dezembro de 2017 e dezembro de 2020, que tenham espírito de liderança e desejo de construir uma trajetória focada em posições com demanda por conhecimento técnico aprofundado. O Global Trainee Program, também focado em desenvolvimento de futuros líderes, tem foco em posições de negócios que demandam ampla visão da cadeia e da estratégia. Os candidatos às vagas de trainee global podem ser formados em qualquer curso superior e precisam ter concluído a graduação entre julho de 2018 e dezembro de 2020. Para os dois programas, casos de atraso na graduação em decorrência da pandemia de covid-19 serão estudados.

Para a diretora de Pessoas da Vale, Marina Quental, valorizar a diversidade e promover a inclusão são um imperativo ético para um negócio sustentável: “Acreditamos que nossos trainees podem contribuir de forma significativa para promover um ambiente cada vez mais colaborativo e diverso.  Empresas mais diversificadas e inclusivas inovam mais, trazem melhores soluções para os negócios, atraem os melhores talentos e são mais produtivas”, afirma.

A gerente global de Atração de Talentos da Vale, Mira Noronha, explica que a Vale está mudando e deseja contar com profissionais dispostos a fazer parte dessa evolução. “Queremos atrair e potencializar talentos que sejam diversos, pois entendemos que eles serão parte essencial no processo de transformação cultural da empresa, que tem foco em diversidade e inclusão. Ao selecionar um grupo plural de trainees por meio dos dois programas, buscamos garantir que nossa futura liderança também será diversa e inclusiva”, explica.

A empresa estabeleceu a meta de dobrar o número de mulheres até 2030 e, alinhada com o compromisso com a equidade de gênero, pretende que 50% das vagas dos dois programas de recém-formados sejam destinadas preferencialmente a mulheres. “Nosso objetivo é gerar ainda mais oportunidades, ampliar e reter a força de trabalho feminina na indústria de mineração, contribuindo com a diversidade no setor”, complementa Mira Noronha.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui