Alunos da Universidade Federal de Ouro Preto, Campus de João Monlevade, realizaram no início da noite desta quarta-feira (7), um protesto de forma pacífica pelas avenidas centrais da cidade, contra a PEC 55 da educação, que limita o teto de gastos do governo federal por 20 anos e proposta de reforma do ensino médio.

Com apoio de um carro de som do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de João Monlevade, cerca de 70 estudantes realizaram uma passeata, com narizes de palhaço, apitos e empunhando cartazes com palavras de ordem contra a medida do Governo Federal.2016-12-07-PHOTO-00000005

Os universitários ocuparam as dependências da universidade desde o dia 07 de novembro, a exemplo do que ocorre em outros prédios da UFOP em Minas.

Os estudantes não concordam com a PEC que propõe a criação de um teto (limite máximo) para os gastos com despesas primárias dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo a partir de 2017, pelos próximos 20 anos. A ideia é que o valor gasto seja limitado à despesa realizada na área no ano anterior, reajustada com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). A lógica só poderá ser alterada no 10º ano de vigência, por mandato presidencial. Os órgãos e poderes que ultrapassarem o teto de gastos sofrerão sanções, como a impossibilidade de realizar concursos públicos e reajustar o salário de servidores públicos. A proposta, que já havia sido aprovada com placar folgado na Câmara dos Deputados, segue o mesmo caminho no Senado. No primeiro turno de votação, foram 64 votos contra 11. A próxima sessão está marcada para o dia 13 de dezembro e pode representar o último passo antes de o texto passar a valer.

2016-12-07-PHOTO-00000004

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui