A Prefeitura de João Monlevade, por meio da Vigilância em Saúde (Visa), continua a aplicação da primeira dose da vacina contra o coronavírus em pessoas com comorbidades, nesta quarta-feira (12). A exceção são as gestantes que tiveram a vacinação suspensa.

A interrupção ocorre depois da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) orientar a suspensão da aplicação da vacina AstraZeneca em gestantes, de forma temporária. Como em João Monlevade a imunização desta parcela da população é realizada com esta vacina, a vacinação das gestantes fica interrompida.

Nesta quarta-feira serão vacinadas puérperas com comorbidades, de 18 a 59 anos; pessoas com comorbidades, de 55 a 59 anos, pessoas com deficiência física permanente cadastrada no programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), de 55 a 59 anos e pessoas com síndrome de Down, de 18 a 59 anos.

A vacinação ocorrerá em dois locais de 8h as 15h: Centro Educacional, bairro Carneirinhos (a pé) e na Igreja Sagrado Coração de Jesus, em frente à Câmara Municipal (drive-thru). Também poderão comparecer aos postos de vacinação para receber a primeira dose da vacina idosos com mais de 60 anos que ainda não se vacinaram.

Pacientes renais crônicos dialíticos estão sendo vacinados no setor de hemodiálise, próximo ao Hospital Margarida, onde fazem o procedimento médico.

Segunda dose em profissionais de Saúde

Os trabalhadores e profissionais de saúde também continuam a ser vacinados com a segunda dose no centro de saúde Padre Hildebrando, na Vila Tanque, de 7h30 as 11h e de 13h as 15h.

Cópia de relatório médico deve ser entregue no ato da vacinação

Para se vacinarem, as pessoas com comorbidades precisam apresentar CPF, documento com foto, comprovante de endereço e entregar uma cópia do relatório médico atestando a condição pré-existente. O documento deve ter no máximo dois anos e precisa ser especificado conforme tabela de comorbidades do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra Covid-19, publicada pelo Ministério da Saúde.

Pessoas com síndrome de Down não precisam apresentar o relatório. Quem tem Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40, precisa entregar um relatório de no máximo dois meses. Diabetes é a única comorbidade que os pacientes poderão entregar cópia de receita médica (com data máxima de um ano) para serem vacinadas.

Pessoas com deficiências terão seus nomes conferidos por meio da lista de cadastrados no BPC, precisando apresentar apenas CPF e documento com foto para se vacinar.

Confira a tabela das comorbidades no site da Prefeitura:

http://pmjm.mg.gov.br/uploads/publicacao/tabela-comorbidades.pdf.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui