“Vamos prender pessoas, não importa a quantidade de vezes”, afirmou novo comandante da PM em visita à Câmara Municipal

O novo comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel Hudson Matos Ferraz Júnior, visitou na tarde desta terça-feira (21) a Câmara Municipal e foi recebido pelo presidente Neidson Dias Freitas (PP) e também pelos vereadores. Após a sua apresentação o comandante conversou com a imprensa e falou de suas metas de trabalho enquanto estiver à frente do batalhão.

Segundo ele, a participação da comunidade junto aos trabalhos desenvolvidos pela PM no município “aumenta a sensação de segurança”. Garantindo um combate à violência com forte “repressão qualificada”, o tenente-coronel prometeu uma polícia mais presente e atuante. “Temos uma nova proposta, de desafiar uma máxima de controle criminal, as nossas famílias estão acometidas da violência criminal e a Polícia Militar deve fazer frente a criminalidade violenta, controlar, buscar alvos, prender pessoas não importa a quantidade de vezes, mas tendo a certeza que a comunicação comunitária favorece a sensação de segurança e é por isso que a Polícia Militar estará mais presente na comunidade”, disse ele. Sem entrar em detalhes, até mesmo por medidas de segurança, o tenente-coronel Hudson Ferraz, falou um pouco de suas estratégias de trabalho. “Desde a semana que assumi o comando já estamos mostrando a nossa linha de trabalho, estamos combatendo a criminalidade violenta com a repressão qualificada muito forte, operações sendo aumentada, mais efetivos sendo colocados à disposição de buscar os criminosos, solicitação de mandados de prisão, isso tudo estamos direcionando de forma a conter a criminalidade e buscar essa sensação de segurança para que a população queira trabalhar conosco em busca de uma qualidade de vida”, destacou o policial. Ao ser questionado da falta de efetivo, o comandante preferiu não reclamar.

“Vamos prender pessoas, não importa a quantidade de vezes”, afirmou novo comandante da PM em visita à Câmara Municipal

Segundo ele, é dever dos policiais irem para as ruas combaterem a criminalidade, independentemente da quantidade de homens disponíveis. Adotando um discurso de que terá um batalhão mais atuante, o tenente-coronel foi categórico ao afirmar que seus comandados farão “linha de frente à criminalidade”. “Em que pese, em que o próprio comando regional vem sinalizando que novos policiais estarão sendo formados em abril, a restrição de recursos humanos e logísticos não é motivo para nenhum gestor público deixar de buscar o melhor e fazer algo em prol de uma comunidade, este é o nosso desafio, não gosto de reclamar muito de ausência, eu posso falar de trabalho e no 26º os homens e mulheres que estão em condições de servidores estarão fazendo linha de frente à criminalidade, este é o nosso papel, esta é a nossa vontade”, defendeu o comandante.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui