Vereador denuncia cobrança dupla do rotativo em João Monlevade

O pagamento por uma das vagas do estacionamento rotativo em João Monlevade estaria sendo cobrado por duas vezes, segundo denúncia do vereador Belmar Diniz (PT). O parlamentar alertou para a situação na semana passada, durante reunião da Câmara de João Monlevade.

O vereador pontuou que foi procurado por um cidadão que detectou o problema. Ele explicou que o usuário do estacionamento ativou o valor de R$ 2,00 para uma vaga em que o carro ocupava e desconfiou da diminuição dos seus créditos. Ele então foi até a empresa responsável por gerir o estacionamento rotativo e o sistema digital – a TI Mob – e pediu relatório da cobrança e foi surpreendido pelo desconto duplo pela mesma vaga em menos de dez minutos. O usuário teve os R$ 2,00 que foram cobrados indevidamente ressarcidos.  O fato aconteceu no dia 3 de março.

“A pergunta que deixo é: bem claro. Você fiscaliza quanto de crédito é descontado do seu rotativo? Quem é que fiscaliza a ativação do rotativo? Faço um alerta a todos os usuários do rotativo para que prestem atenção e façam o controle”, enfatizou Belmar. O vereador pediu ainda que a Comissão de Transporte da Câmara agende uma reunião com representantes da TI MOb para que a empresa explique a situação e o porque das duas cobranças. “Não sabemos quantos pessoas mais passaram por isso. A empresa tem que dar explicação para esta Casa e para o cidadão”, falou.

Anteprojeto que prevê limitação é vistado

O anteprojeto de lei de autoria do parlamentar Gentil Bicalho (PT) no qual prevê que a cobrança do estacionamento rotativo em João Monlevade seja limitada apenas às avenidas do centro comercial foi vistado pelo vereador Sinval Dias (PSDB). Com isso, a matéria que seria submetida à votação na semana passada deve entrar novamente na pauta de votação nessa semana.

Em vigor há quase um ano, a cobrança do estacionamento em ruas residenciais sempre foi questionada. Na justificativa do seu anteprojeto, Gentil argumenta que “a concepção atual do estacionamento rotativo pago em nosso município está equivocada, merecendo adequação (…) dessa forma, evitaríamos a cobrança pelo estacionamento nas regiões mais residenciais, atualmente definido sem qualquer razoabilidade, além de melhorar consideravelmente a fluidez do trânsito no hipercentro, favorecendo à mobilidade urbana”.

As ruas e avenidas onde há cobrança do rotativo estão determinadas no Decreto Municipal n.º 76/2016, que contempla também vagas reservadas aos idosos, deficientes físicos, carga e descarga. Atualmente são cerca de 900 vagas para automóveis e 336 vagas para motocicletas, dispostas no comercial de João Monlevade.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui