Vereador, ex-vereador e assessor são indiciados por desvio de doações

A Polícia Civil de Minas Gerais, em Itabira, concluiu as investigações instauradas para apurar desvios de materiais de construção que seriam destinados a cidadãos carentes do distrito de Senhora do Carmo (município de Itabira). Os desvios ocorreram nos anos de 2013 e 2014, por parte de agentes públicos.

Pelos levantamentos, são três investigados: o atual vereador de Itabira Reginaldo das Mercês Santos (administrador distrital de Senhora do Carmo à época dos fatos), em concurso com José Mauro de Oliveira (vereador de Itabira à época) e Mateus Henrique Assis (assessor de José Mauro).

Segundo a polícia, eles induziam moradores carentes a assinarem recibos de materiais de construção, que lhes seriam doados por meio de programa social desenvolvido pela Secretaria de Ação Social da Prefeitura de Itabira. Entretanto, somente uma pequena parcela dos materiais foi realmente entregue aos moradores.

A maior parte foi desviada em benefício dos investigados, gerando um prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 40 mil.

O delegado regional Helton Cota Lopes informou que as investigações partiram de uma Ação de  Improbidade Administrativa impetrada pelo Ministério Público no ano passado.

Os investigados foram indiciados por peculato e associação criminosa. O inquérito policial segue, agora, para análise do Ministério Público e do Poder Judiciário de Itabira.

Delegado regional Helton Cota (divulgação PC)
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui