Vereadores não poupam reclamações e críticas em reunião da Câmara

A reunião semanal da Câmara de Vereadores de João Monlevade, realizada na tarde de ontem (15), foi recheada de críticas e reclamações diversas em relação a serviços prestados pela administração da prefeita Simone Moreira (PSDB). Nem mesmo os vereadores da base do governo pouparam a chefe do Executivo de críticas. Num tom quase unânime, os parlamentares exigiram solução para questões antigas e mais trabalho da Prefeitura.

Anúncios

Um dos assuntos mais polêmicos na Casa girou em torno do ponto de ônibus na praça Domingos Silvério, centro do bairro Carneirinhos. O abrigo foi retirado do local para reformas e sinalizado um pouco abaixo de onde os coletivos faziam as paradas. Por não ter uma cobertura e nem assentos, muitos passageiros estão sofrendo com a situação. O vereador Revetrie Teixeira (PMDB) foi o primeiro a comentar o caso e classificou a questão como uma covardia. Revoltado com as reclamações, ele sugeriu uma invasão na praça para voltar com o ponto de ônibus para o seu antigo lugar. “Dou a minha cara a bater a qualquer hora. Estão protegendo um empresário e o cidadão pagando caro por isso”, falou.

Continue lendo após o anúncio

O discurso do peemedebista foi endossado por Gentil Bicalho (PT) que enfatizou as reclamações com a mudança do ponto. A mesma linha seguiu Guilherme Nasser (PSDB). “Passou da hora de voltar ou colocar um ponto coberto para o povo. A mudança prejudicou muito”, afirmou.

Ponderado, Thiago Araújo (Titó – PDT) comentou que a intenção da administração seria a de interligar as avenidas Gentil Bicalho com a Wilson Alvarenga (nas imediações da praça), dando mais fluidez ao trânsito e, como isso, segundo informações recebidas por ele, o ponto de ônibus seria realocado. “Estão fazendo estudos de possibilidades e enquanto eles não estiverem prontos o ponto não volta”, disse Titó.

O líder da prefeita da Câmara, Sinval Dias (PSDB) também comentou a questão e disse estar a par das reclamações. Ele alegou ter repassado a demanda para o chefe do Setor de Trânsito e Transporte (Settran), Breno Lima, que se dispôs a intermediar, junto à prefeita, o pedido de retorno do ponto de ônibus para o antigo lugar.

Paralelo às discussões sobre o ponto, o vereador Carlos Roberto Lopes (Pastor Carlinhos –PMDB) sugeriu a elaboração de um documento endereçado ao empresário Marcelo Bicalho – responsável pelas obras de revitalização da praça- com pedido de informações sobre o motivo da mudança do abrigo dos coletivos de lugar. O ofício foi inserido na pauta de votação e aprovado pelos vereadores.

Mais reclamações

Além da reclamação sobre o ponto, Gentil Bicalho (PT) falou sobre a escada que fica na rua Botafogo, no bairro Loanda, que desabou com as últimas chuvas. O parlamentar lembrou que em fevereiro do ano passado enviou um pedido de Indicação para a Prefeitura para que fossem tomadas providências que poderiam ter evitado o problema. No entanto, o pedido dele não foi atendido. O vereador Cláudio Domingues Magalhães (Cebolinha- PTB ) completou a reclamação de Gentil e destacou que a escada é um problema enfrentado por outras administrações e que está cada vez mais crítico.

Também em relação às chuvas, Geraldo Antônio Marcelino (Tonhão – PPS) fez duras críticas aos secretários da administração municipal e comentou que faltou responsabilidade da Defesa Civil na intervenção de um problema antigo na rua Santa Maria de Itabira, no bairro José Elói. Segundo o vereador, a água da chuva invadiu a casa de um morador e, por pouco, não matou a família dele. “O problema poderia ter sido evitado. É muita chefia despreparada”, pontuou.

A falta de limpeza na cidade também foi lembrada pelos parlamentares, sendo que Antônio Carvalho Fraga (Lelê-PTB) pediu atenção em especial aos córregos da cidade. “Além do mau cheiro, muitos pontos estão em risco de transbordamento”, falou.

Diante de tantas reclamações e de críticas que partiram dos vereadores da base do governo, o parlamentar do PT, Belmar Diniz alfinetou. “O recado está dado e as coisas não estão boas. A base do governo está preocupada e fazendo críticas. São opiniões quase unânimes de que muita coisa precisa mudar”, comentou. Gentil Bicalho, aproveitando a deixa do colega de bancada, completou: “a base está desiludida. A prefeita poderia vir à Câmara num encontro informal para conversamos”, finalizou.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui