Vice-presidente da Câmara de João Monlevade alerta para estruturação da Saúde para o atendimento pós-covid

evetrie Teixeira, que representou a Câmara em evento do Cismepi, quer atenção ao Serviço de Fisioterapia Municipal (Sefim) em Monlevade

Revetrie Teixeira (ao microfone) destacou a necessidade de estruturação do setor de Saúde - Foto: Divulgação

O vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de João Monlevade, Revetrie Teixeira (MDB), acendeu o alerta no que diz respeito ao atendimento do setor de saúde aos pacientes no pós-covid. Revetrie representou o Legislativo monlevadense no evento denominado “Atualização e reabilitação pós-covid-19”, que ocorreu na última sexta (29), na sede da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Piracicaba (Amepi). A ação foi direcionada aos profissionais de fisioterapia da microrregional de saúde de João Monlevade, que é o município polo.

Os palestrantes responsáveis foram Fabiano Botelho Siqueira e Regina Márcia Faria de Moura. Dentro da abordagem feita por eles, ressalta-se que tão desafiante quanto a pandemia do coronavírus é a recuperação do paciente, em especial pela estruturação do sistema de saúde. E esse ponto em específico foi destacado pelo vice-presidente. “O serviço de fisioterapia é essencial à recuperação do paciente, em qualquer tratamento. Sou prova viva disso. E com relação ao coronavírus, é preciso que os municípios trabalhem essa estruturação física e também de atendimento como um todo, para que o cidadão tenha todas as oportunidades de plena recuperação”, disse. Ainda segundo Revetrie, foi deixado claro que a pandemia e suas sequelas não terão fim com a vacinação. “Essa é a parte preventiva e tão importante quanto ela é trabalhar a recuperação daqueles que tiveram o coronavírus. O paciente vítima da covid-19 pode apresentar sequelas em órgãos internos como pulmão e rins e ainda, na capacidade motora, na mobilidade de fato”, alertou.

Tratamento

Especificamente sobre esse assunto, Revetrie, que está cadeirante, destacou a importância da fisioterapia. “Minhas vitórias são diárias e têm muita relação com a fisioterapia. Sou imensamente grato aos profissionais da área. E sei o tanto que este serviço é importante e ainda, o tanto que precisa de investimento, em especial para atender a mais essa demanda, que é a de pacientes pós-covid-19. Já estou em contato com a chefia do serviço na Prefeitura, que também está atenta a essa nova realidade e mostrou empenho na questão”, declarou Revetrie.

Sobre o assunto, a coordenadora do Sefim, a fisioterapeuta Isabela Farias Guedes Bezerra, disse que capacitações deste tipo, que abordam uma nova realidade do sistema de Saúde, devem ser constantes. “Já é uma realidade em Monlevade o tratamento de pacientes neste cenário pós-covid, em que o atendimento vai além da fisioterapia, como um esforço em conjunto de vários setores da saúde”, explicou. Ainda segundo Isabela, a palestra chamou atenção para que seja implantado uma espécie de ambulatório para tratar pacientes com sequelas devido a pandemia do novo coronavírus. “Conforme estudos apresentados, se não nos estruturarmos para o atendimento pós-covid, essa demanda por atendimento pode ser a próxima crise de saúde. Por isso queremos nos antecipar, principalmente por sermos a cidade polo da microrregional. O prefeito Laércio Ribeiro também está atento a isso, tanto que o ambulatório pós-covid é uma demanda defendida por ele antes mesmo de ser eleito. E uma das diretrizes da Secretaria de Saúde é a capacitação constante dos profissionais. Estamos trabalhando para isso”, finalizou Isabela.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui