Para serem beneficiados com a medida, além de estarem em unidades superlotadas, os presos terão que pertencer a grupo de risco para a Covid-19 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Portaria conjunta da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp-MG), Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria e OAB, publicada nesta quarta-feira (23) no Diário Oficial, regulamenta o retorno das visitas presenciais nas unidades prisionais de Minas Gerais.

A retomada, a partir do fim de semana de 26 e 27/9, será de forma gradual e seguindo os protocolos de prevenção contra a covid-19.

Em cada um dos 194 presídios e penitenciárias do Estado, o retorno seguirá os protocolos do plano Minas Consciente, que setoriza as macrorregiões do estado em ondas (verde, amarelo e vermelha) e planeja a volta das atividades a partir da análise de índices como taxa de contágio e ocupação de leitos, conforme avaliação dos dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e das decisões do Comitê Extraordinário Covid-19, criado pela gestão estadual.

Protocolos

No caso do sistema prisional, será observada a localização dos estabelecimentos penais e a situação da macrorregião – onda verde, amarela e vermelha – para a especificação das regras de visitação ou para o impedimento desses encontros.

Vale ressaltar que as visitas presenciais previstas na retomada gradual, ainda na pandemia, serão complementadas por visitas virtuais – experiência bem sucedida nos últimos meses e que já soma mais de 45 mil videoconferências em todo o estado.

Confira as principais regras aqui.

Outras regras

Ainda permanece suspensa a entrada de itens de alimentação, remédios, vestuário, higiene e limpeza levados diretamente por familiares, organizações da sociedade civil ou terceiros cadastrados. A medida busca reduzir a aglomeração na porta das unidades prisionais em razão da necessidade de vistoria dos itens, bem como uma possível contaminação presente nas embalagens.

E permitido o envio de itens via serviço postal ou aqueles doados e encaminhados diretamente ao Almoxarifado Central da Sejusp, como vem sendo realizado desde o início da pandemia.

Visitas virtuais

O projeto “A esperança vem de casa”, que promove visitas familiares virtuais entre quem está preso e respectivos familiares, segue em 183 das 194 unidades prisionais do estado. Além das visitas on-line, durante o período do isolamento foram incentivados o envio e o recebimento de cartas e realizadas mais de 15 mil chamadas telefônicas por semana para contato com familiares.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui