Vitta Química constrói fábrica em São Gonçalo

Novo trevo de acesso à BR-381 foi fundamental para instalação no município

A empresa paulista Vitta Química, especializada no mercado de coagulantes para o tratamento de água e efluentes, insumos para papel e celulose, já iniciou as obras de construção da sua filial em São Gonçalo do Rio Abaixo.

A empresa, que integra o Grupo TQA VITTA, atende grandes indústrias da região como a Cenibra, a ArcelorMittal e a Usiminas. O termo de concessão de área foi firmado em outubro de 2018 e a fábrica deve iniciar suas operações no município já no próximo mês de julho.

Em visita à obra na manhã de ontem (16), o prefeito Antônio Carlos destacou a relevância do empreendimento para São Gonçalo. “É um grupo conceituado, que atende uma gama de segmentos industriais como alimentício, tratamento de água e efluentes, fertilizantes, mineração, papel e celulose, siderúrgico e metalúrgico, entre outros. Tenho certeza que a parceria com o município vai contribuir para a diversificação econômica e para a geração de emprego e renda”, pontuou Antônio Carlos.

No canteiro de obras a empresa já vem em empregando mão de obra são-gonçalense. A previsão, de acordo com o proprietário, João Edson Senziani, é a criação de mais uma centena de empregos diretos. “Na primeira fase de funcionamento, devem ser contratadas cerca de 30 pessoas diretamente, fora os terceirizados, podendo chegar a até 100 funcionários num segundo momento”, informou Senziani.

Novo trevo

São Gonçalo está situada às margens da BR-381, o que facilita o escoamento da produção. João Edson Senzianireafirmou que sua opção por investir na cidade se deu em decorrência da localização estratégica do município. “Para o nosso negócio, o acesso rápido é fundamental. O único gargalo encontrado era a entrada da cidade, mas quando assinamos a concessão em 2018, o prefeito Antônio Carlos afirmou que já existia negociação para autorização de construção de um novo trevo, o que foi determinante para instalarmos nossa fábrica aqui”, relatou.Segundo o empresário paulista, o tráfego de caminhões da Vitta Química vai ser intenso. “Devemos produzir aqui por volta de 3 a 4 mil toneladas mês. Teremos o transporte do produto acabado e também da matéria prima. Essa ligação para a rodovia é importantíssima para o desenvolvimento, não só para nós, mas para outras empresas que vierem se instalar aqui no distrito”, pontuou.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui